Blog

Como a Inteligência Artificial transforma o Marketing

Com o passar dos anos o Marketing modificou seus mecanismos de impacto. Se antes a intenção das campanhas era atingir o maior número de pessoas possível, hoje o objetivo principal é atingir as pessoas certas. E a Inteligência Artificial tem um papel fundamental nisso. Com ela, foi possível extrair do “Big Data” os padrões e perfis dos usuários de interesse da empresa. Conhecendo a forma de interação social das pessoas, suas preferências e estilos, as campanhas puderam ser personalizadas para aquele consumidor que tem o maior potencial de efetivar a compra. A internet é um mar infinito de informações e o marketing tem se aproveitado sabiamente disso! Conheça neste artigo como a Inteligência Artificial tem impactado e transformado as ações de Marketing.

Inteligência Artificial

Por muitos anos a inteligência artificial esteve relacionada a aqueles filmes futuristas, com tecnologias que até hoje parecem impossíveis. Porém, se prestarmos atenção notamos que essa área evoluiu de tal forma, que a inteligência artificial já está integrada a muitas atividades do nosso dia a dia, de maneira até sutil. Definindo-a de forma bem simples, a inteligência artificial é uma forma de fazer com que máquinas imitem o comportamento humano, por exemplo, por resolver problemas e aprender com o que está à sua volta. Por conta disso, ela chamou a atenção de muitos mercados e negócios, inclusive do Marketing. Mas como a IA tem beneficiado esta área?

– Previsão do comportamento do consumidor

Atualmente já é possível rastrear praticamente todos os passos de um consumidor pela rede. Isso permite a marca mapear o comportamento dele e prever suas próximas ações. Na prática, essas informações podem ser usadas para criar mecanismos que se encaixem exatamente nesse tipo de comportamento previsto e aumentem consideravelmente as chances de conversão.

– Automação do atendimento

Lembram dos chatbots, que ajudam a automatizar o atendimento ao público? Eles são apenas uma das ferramentas de automação do atendimento que a inteligência artificial nos permite explorar. Mas já podem nos dar uma incrível ideia de como isso funciona. Com o mercado cada vez mais competitivo e a rapidez com que as informações e as negociações fluem, a busca por atendimento imediato está ficando sempre maior. Automatizar esse atendimento parece ser uma solução muito viável para a maioria das empresas!

– Curadoria e recomendações personalizadas

As pessoas amam receber recomendações de qualidade e consumir conteúdo direcionado para suas necessidades e desejos. Quem nunca se deparou com um e-mail, post ou anúncio e pensou “Uau! Era exatamente isso que eu estava procurando!” Isso é possível apenas por meio de uma curadoria detalhada e quem possibilita isso é a IA. Já existem tantos algoritmos de análise, que essa curadoria pode ser feita inteiramente por um sistema. Um bom exemplo é o sistema de recomendações da Netflix, que usa os dados de consumo dos usuários como base para indicar novos programas do catálogo que podem interessar a ele.

– Mecanismos de busca

A fim de criar experiências de busca mais completas e precisas para os usuários, os mecanismos de busca também estão investindo no uso de inteligência artificial. A última atualização de algoritmo do Google, por exemplo, é baseada em IA para determinar as intenções de busca das pessoas. Como o sistema aprende sozinho, sem a necessidade de humanos, ele consegue sozinho refinar as buscas e encontrar resultados mais exatos em bem menos tempo.

– Otimização de resultados

Quando parte do trabalho é automatizado por meio da IA, menos tempo é gasto para a mesma quantidade de tarefas realizadas. Essa vantagem oferece maior produtividade e também significa menor número de erros. Além disso, novas ferramentas automáticas ajudam a avaliar o desempenho de cada ação de marketing. Por meio delas, os resultados podem ser acompanhados e otimizados constantemente.

A Inteligência Artificial vai substituir os profissionais de marketing?

AdoveMartha Gabriel é considerada uma das principais pensadoras digitais do Brasil. Autora do best seller “Marketing na Era Digital”, é também consultora e palestrante. Em entrevista, ela falou a respeito da Inteligência Artificial no Marketing e como isso pode transformar o profissional da área. Confira:

A Inteligência Artificial é o próximo grande passo da humanidade que pode transformar a vida na Terra de forma tão ou mais profunda do que o fogo ou a Revolução Industrial. Também conhecida por Computação Cognitiva (CC), a inteligência artificial é a terceira onda computacional da história humana – e nela o computador não apenas executa comandos programados pelo ser humano, mas vai além, passando também a “pensar”.

Além disso, nunca na história da humanidade gerou-se tantos dados sobre tudo (volume), provenientes de tantos dispositivos e fontes distintas (variedade), em uma velocidade tão grande (velocidade). No entanto, de nada adianta termos essa infinidade de dados se não conseguirmos extrair valor e veracidade deles. Ferramentas de computação tradicional não são capazes de lidar com o big data, mas a CC encontra no big data o paraíso para florescer.”

Relação com o Marketing

“No marketing, essa tecnologia pode ser usada para analisar e obter inteligência sobre qualquer tipo de demanda, inclusive saúde, status social, sentimentos em relação a marcas, produtos, personalidades, políticos, etc. A CC pode ser usada também em relação a um perfil específico ao longo do tempo para traçar características de personalidade e comportamento. Desse modo, a inteligência artificial tem o potencial de ampliar consideravelmente as análises de marketing e a sua assertividade.

No entanto, a questão que fica é: as ferramentas de inteligência artificial e big data farão tudo sozinhas, engessando ou eliminando o profissional de marketing? Acredito que a resposta a essa pergunta é, concomitantemente, sim e não. Sim, as ferramentas inteligentes farão cada vez mais coisas sozinhas substituindo o atual profissional de marketing. Entretanto, o profissional não será eliminado ou ficará engessado se com elas evoluir. Estamos presenciando, por um lado, o fim do marketing como conhecíamos, mas, por outro, o nascimento de um marketing mais interdependente com a tecnologia, que requer profissionais capacitados e preparados. Dessa forma, se a inteligência artificial vai engessar e eliminar profissionais ou se ela vai alavanca-los para outro patamar dependerá de como cada profissional abraçar e se capacitar para o emergente ambiente tecnológico.”

Escreva um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado

    Categorias