Blog

Google Ads: o que avaliar para investir?

Adove_blog_google-ads_o-que-avaliar-para-investir

Sumário

Muitas empresas querem investir em Adwords (Google Ads), mas os sites ou páginas específicas são ruins e não estão preparados para que a campanha de Ads tenha sucesso. Por isso, antes de investir, é preciso avaliar algumas questões.

Seu site está preparado para campanhas de Adwords?

Todas as vezes que as pessoas clicam em um anúncio e vão ao seu site, existe uma relação entre o que ela procurou/pesquisou, o que ela encontrou e a página para onde ela foi direcionada.

Todo anúncio possui uma estratégia: gerar visitantes, leads, clientes, pedidos de demonstração, etc. Essa estratégia precisa ser continuada ao sair do anúncio e ir ao site. E aqui está o erro de muitos empreendedores. Por exemplo, a pessoa pesquisa por um produto e cai no site institucional; ou pesquisa por um produto específico e cai em uma categoria com centenas de produtos variados. Esses pequenos erros representam dinheiro de campanha jogado fora, além de queimar a chance de conquistar um cliente.

Campanhas fracassadas

Muitas vezes, as campanhas no Google Ads não atingem seus objetivos devido à problemas na estrutura do site. Quanto à estrutura, esta não se refere apenas a estrutura de páginas, mas principalmente ao conteúdo e navegabilidade eficientes com o intuito que o usuário encontre o que está buscando. E para que o objetivo do site seja alcançado. Veja mais a seguir.

Como saber se o site é eficiente?

  • Avaliar a estratégia da campanha

Se a estratégia da campanha é gerar informação/conhecimento sobre a marca, o potencial cliente deve ser redirecionado a uma página institucional ou blog. Se o objetivo é gerar leads, a campanha deve direcionar a uma página específica (material para download, e-book, curso gratuito, webinar…). Se o objetivo é gerar cliente, a página deve direcionar para o produto/serviço diretamente. Ou seja, antes de direcionar o usuário a algum lugar, você deve definir exatamente qual o objetivo e estratégia daquela campanha. Se o objetivo for apenas gerar acessos, o direcionamento será outro, de um objetivo mais específico.

  • Verificar a continuidade do anúncio com o site

O site está conversando com o anúncio colocado? Existe certa continuidade entre os dois? Imagine que você está caminhando pela cidade e escuta um vendedor ambulante oferecendo água mineral. Você chega até ele com o objetivo de perguntar o preço e ele diz “não estou vendendo água, apenas refrigerante”. Faz sentido? Você imagina isso acontecendo na vida real? Se alguém está gritando oferecendo um produto e chama sua atenção com isso, é indispensável que ela o tenha. O mesmo serve ao meio digital.

É muito comum campanhas serem criadas para alguma coisa e, quando o usuário clica, é direcionado a um ambiente generalista do site, que não conversa com o anúncio feito.

  • Fornecer mais detalhes

Ao clicar em uma campanha e ser direcionado a um site, é fundamental que as informações presentes no site sejam mais aprofundadas e específicas que no anúncio. Se o usuário clicou, é porque deseja conhecer mais detalhes. Eles podem ser especificações sobre o produto/serviço; condições de pagamento; taxa de entrega; contato da marca; entre outros. Essa é uma maneira de continuar a comunicação e fazer a pessoa caminhar pelo funil de venda.

  • Conduzir à conversão

O seu site conduz o usuário à conversão? A página não deve apenas fornecer mais detalhes ao usuário, ela também precisa conduzi-lo pela estratégia do anúncio. Ou seja, se a estratégia é gerar leads, é preciso conduzir o usuário a se inscrever antes dele deixar a página. Por exemplo, com um pop-up ou formulário chamativo. Algumas páginas são tão bem orientadas, que é intuitivo para o usuário se inscrever assim que chega até ela.

  • Características do site

O funcionamento do site está OK? Ela carrega rapidamente? A lentidão do carregamento pode destruir todas as suas etapas anteriores. Com bons aparelhos e boas opções de internet, os usuários tonaram-se exigentes quanto a velocidade de carregamento das páginas. Um tempo que era aceitável há 5 anos atrás, já não é mais.

Além disso, o site deve ser responsivo e estar preparado aos diversos formatos de aparelhos. Um site sem versão mobile perderá a possibilidade de interação, já que as pessoas que entrarem utilizando smartphone provavelmente abandonarão a página em alguns segundos. Como a maior parte dos acessos atuais é por meio de dispositivos portáteis, é fundamental o site estar formatado a isso.

  • Mensurar

É necessário mensurar separadamente as conversões que vem do Adwords. Por vezes, as conversões da página estão boas, porém as originárias do Adwords não estão. Isso pode significar que os usuários acostumados com o site podem estar navegando bem, porém os que estão vindo através do Adwords não. Isso representa um site não intuitivo ou uma falha de continuidade do anúncio e da página (como falamos anteriormente). Mensurar é muito importante a fim de verificar onde está o erro e fazer novas estratégias e mudanças.

Veja também

Metodologia AIDA: o que é e como usar

Metodologia AIDA: o que é e como usar

Se você nunca ouviu falar na metodologia AIDA, então certamente este post foi feito pra você. Essa é uma das maiores analogias que tentam analisar detalhadamente o comportamento dos consumidores. e por essa razão, é muito utilizada pelos profissionais de marketing digital. O AIDA entra em cena para melhorar a formulação das estratégias de marketing […]

Veja +

Entre em contato agora
e vamos juntos alavancar sua empresa!