Blog

Inbound Marketing como ferramenta comercial

inbound-marketing

Sumário

Você já ouviu falar em Inbound Marketing? Ou Marketing de Atração? Ele é uma estratégia muito rentável de marketing digital que, de fato, tem revolucionado a forma como se conquista clientes. Uma excelente estratégia de Marketing de Atração não é incisiva e dificilmente vai utilizar a palavra “COMPRE”. E ela vai além.

Uma ferramenta com custo relativamente razoável, se comparado a outras estratégias. Seus resultados normalmente vem de médio a longo prazo, mas favorece uma ligação honesta e duradoura entre cliente e empresa.

Uma frase que permite entender o conceito é do Guy Kawasaki: “Se você tem mais dinheiro que cérebro, deve focar em Marketing de Interrupção. Se tem mais cérebro que dinheiro, deve focar em Inbound Marketing.”

No blog post de hoje vamos explicar o que é o Inbound Marketing, como ele pode ser usado como ferramenta comercial e como escolher uma agência apta a fazê-lo.

O que é Inbound Marketing?

Entrando no contexto histórico, de acordo com o site Eadbox, o Inbound Marketing, também conhecido como Marketing de Permissão (ao longo dos anos eles recebeu alguns nomes), foi citado pela primeira vez ainda nos anos 90. Mais especificamente em 1999, no livro “Permission marketing: turning strangers into friends, and friends into customers”, que em português seria algo como: “Marketing de Permissão: transformando estranhos em amigos, e amigos em clientes”, de autoria do Seth Godin.

Inbound Marketing é uma estratégia de marketing digital com foco na captação de clientes, através da “atração”. O objetivo principal é atrair o cliente com foco no seu site ou rede social. Através de conteúdo útil e relevante, tem como objetivo, tornar sua empresa referência em sua área de atuação. Um ponto importante é que, com essa estratégia, o cliente vem até você e não o inverso.

Dentro das suas possibilidades de ação, ele adquire várias vertentes, podendo ser adequado a necessidade de cada empresa. A linguagem a ser abordada, o tom de voz, a regularidade dos conteúdos, quais temas são abordados, tudo isso varia com o objetivo e a essência do negócio.

Algumas vantagens dele:

  • Cliente vai ao encontro da empresa;
  • Leads (se deseja saber o que eles são clique aqui) qualificados;
  • Mensuração de resultados;
  • Custo relativamente baixo;
  • Resultados a médio e longo prazo;
  • Ações de marketing e comunicação podem ser alteradas a qualquer momento;
  • Aumenta visibilidade do negócio;
  • Diminui o custo de aquisição do cliente;
  • Otimiza o processo de vendas;

Marketing e vendas: a briga acabou

Findou-se o tempo em que marketing e vendas trabalhavam separados e existia a disputa entre eles com a intenção de ver quem fazia melhor. Nesse tempo, o marketing cuidava da promoção e divulgação da marca, e vendas estava focada na prospecção e negociação dos produtos e serviços com os clientes.

Se essas áreas trabalham desligadas uma da outra na sua empresa hoje, sugerimos que você busque alternativas em prol de juntá-las o quanto antes, pois você entenderá o porquê.

Atualmente se identificou, no sentido de que o trabalho do marketing contribua para a conquista do cliente (venda), é preciso que o time de vendas entre em ação no contato com ele, um pouco antes da compra. A união delas é fundamental na conquista de clientes e o do tão almejado sucesso do negócio.

Inbound como ferramenta comercialMarketing de atração

Basicamente não existe possibilidade da estratégia de Inbound Marketing dar certo sem o auxílio do comercial. Como já mencionado, ele traz resultados a médio e longo prazo, ou seja, é uma estratégia longa de ser desenvolvida e executada, para depois, em um mal atendimento da equipe de vendas, ser perdida em vão.

Hoje já se utiliza o Inbound como ferramenta comercial. Primeiro, porque em prol de que ele dê certo, é preciso que exista um excelente trabalho desenvolvido pela equipe de vendas. Segundo, porque apesar de oferecer resultados não imediatos, ele necessita de baixo investimento e conquista resultados expressivos.

Uma forma de entender o relacionamento deles é: o trabalho do marketing só é completo quando o pessoal de vendas consegue traduzir isso em clientes. E o trabalho de vendas depende da capacidade de atração dos profissionais de marketing.

Com essa conexão, a equipe de vendas se torna mais assertiva e começa a compreender o comportamento e o perfil do consumidor. Isso auxilia ainda mais na sua abordagem nos momentos decisivos antes da compra.

De acordo com a pesquisa Hábitos de Conteúdo, da Contentools & Opinion Box, deste ano, 62% dos internautas já fizeram o download de algum conteúdo gratuito em troca de informações pessoais. Esse número cresceu 6 pontos percentuais de 2017 a 2018.

A fim de que o Inbound tenha um caminho promissor, é indispensável que marketing e comercial entrem em sintonia. E ainda, que sejam ofertados aos potenciais clientes, conteúdo de qualidade. Com os dados do futuro cliente, inicia-se um relacionamento constante, não invasivo. A ideia é fazê-lo conhecer a empresa, seu produto/serviço e, possivelmente após essa abordagem, efetivar a união através da compra.

Como escolher uma agência para fazer Inbound Marketing?

No texto 6 critérios para escolher uma agência digital, elencamos as questões que devem ser analisadas. Mas, para complementar, queremos acrescentar na análise da contratação do serviço de Inbound Marketing os seguintes pontos:

  • Planejamento: descubra se o planejamento estratégico digital que será feito pela empresa irá conter: diagnóstico, posicionamento, análise do mercado, análise da base, persona, palavras-chave, jornada de compra e o investimento para fazer tudo funcionar. O planejamento completo permite que você saiba quais serão os próximos passos. Afinal, já está definido o “cliente ideal”, qual o tom da comunicação, o que está bom e o que precisa ser melhorado;Pesquisa de agência
  • Cases de sucesso: se for possível, pesquise clientes da empresa que já utilizaram ou utilizam essa estratégia. Então questione se ela tem oferecido excelentes resultados, se alcançou o “sucesso” que foi definido no início da estratégia;
  • Prestação de contas: o mais interessante do Inbound, talvez seja, a capacidade de mensurar as ações. Tudo que o envolve, é possível de ser mensurado. Por isso, antes e depois de contratar a empresa, fique atento se ela fornece relatórios sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido. Eles podem ser mensais, trimestrais, semestrais ou anuais. Mas, por ser algo que merece certa atenção, um relatório mensal ou trimestral é o ideal, pois é mais fácil, nesse sentido, identificar as modificações a serem feitas;
  • Imersão no negócio: essa é uma questão que provavelmente só vai ser percebida após um tempo da contratação deste serviço. Contudo, existem pistas que podem ser percebidas para notar o quão a agência realiza a imersão na empresa do cliente. Analise algumas redes sociais e blog de um cliente que ela atende. Você vai perceber pelo conteúdo o quanto aquele assunto condiz com a essência da empresa que contratou a agência.

Conclusão

O Inbound Marketing se tornou uma ferramenta eficaz na captação de clientes. Com custo baixo, capacidade de mensuração e bons resultados, faz dele uma das melhores opções de estratégias disponíveis no mercado.

Claro, para que ele seja infalível, é essencial que todos os materiais produzidos e divulgados sejam de qualidade. E ainda, atendam a estratégia proposta e carreguem consigo a identidade da empresa.

Se você tiver interesse em descobrir como ele pode ser benéfico para seu negócio entre em contato conosco! Responda nosso Briefing Comercial de Inbound e descubra quais pontos ele pode ajudar através da nossa análise e receba nossa proposta. Para responder clique aqui.

Veja também

Entre em contato agora
e vamos juntos alavancar sua empresa!